Mexendo Para Melhorar
Que delicia é ano novo! É sempre momento de recomeçar tudo, fazer planos, sacudir toda a poeira pra longe e, com todo o fôlego e força, tocar a vida com muita disposição, alegria e entusiasmo.
Que delicia rever todos os amigos; contar das férias, dos acontecimentos, das alegrias e até algumas pequenas frustrações! Mas férias são férias, e é sempre muito bom poder sair do cotidiano e viver algo diferente. Mas, também é muito bom voltar. E nós, do Canto da Ema, estávamos ansiosos para recomeçar nosso trabalho.
Ano novo é sempre um dilema para o forró.: a impressão é que temos sempre que provar que o ritmo com que trabalhamos e que tanto amamos não é só uma "modinha"; ao mesmo tempo, para uma outra parcela da população, o nosso esforço é mostrar que forró é um ritmo rico em diversidade e tão digno e moderno quanto qualquer outro "enlatado" estrangeiro que as rádios adoram.
Todo ano surge algum ritmo, alguma balada, alguma casa, e escutamos dizer que o forró vai acabar. Eu duvido. Aliás, aqui mesmo, neste espaço, escrevi sobre os bons presságios que tivemos no final do ano acabado.
Agora, neste ano recém-iniciado, temos, ao contrário dos pessimistas, uma grande perspectiva de sucesso e grandes eventos.
O Bando de Maria deve entrar em estúdio já em janeiro; Elba continua interessada na parceria que fizemos; Forroçacana deve desembarcar várias vezes em nosso palco; Araripe, Sabiá e Virgulino devem lançar novos trabalhos; Bicho de Pé deve continuar tendo presença constante; Mestre Zinho, Os Três do Nordeste, Lino de França, Fuba de Taperuá, Os 4 Mensageiros, Rastapé, Trio Nordestino, Fred Eça, Arleno Farias e mais um monte de gente, que devo estar esquecendo agora (desde já peço desculpas!), também! Devemos ter encontros variados (sanfoneiros, vozes etc) daqueles de catalizar nossas ansiedades, alguns "Arrumadinhos" de verdade, os originais, e mais um monte de bandas que, com certeza, devemos trazer e "jogar nos braços" desse maravilhoso público que temos".
E não é só em relação às bandas que temos boas novas. A casa também está se remodelando para melhor receber nossos amigos.
Apesar do tempo exíguo que tivemos (apenas duas semanas parados), resolvemos fazer uma série de mudanças que, quando voltarem das férias, ainda estarão em curso, mas que serão algumas surpreendentes novidades. Resolvemos fazer uma grande obra em tempo recorde: tiramos três colunas do salão a fim de ampliar o conforto e o trânsito de nossos freqüentadores. Com isso, melhorou bastante a visão das pessoas que optam por ficar no deck de madeira, em cadeiras e mesas, e a impressão que se tem é que o salão está muito mais aberto e arejado. Aliás, em breve, provavelmente no Carnaval, o deck deverá ser remodelado por completo.
Iniciamos a reforma do piso do bar externo e, embora não tenha dado tempo de ficar completamente pronto, se percebe que estamos melhorando algo que já era acolhedor. A comunicação visual interna de caixas, chapelaria, banheiros e lojinha também sofreu alterações.
Nada disso melhora nossa receita, nem o número de pessoas, mas essas mudanças trarão conforto muito maior para nossos freqüentadores. Essa é uma preocupação constante do Canto da Ema. No ano passado já implementamos as câmeras, o terceiro caixa para dias muito cheios, cartão de débito nos caixas dos bares, troca e melhora do equipamento de som e luz, troca das marcas de bebidas, mudança na iluminação do espaço externo, além das constantes obras de manutenção, que possibilitam oferecer ao público uma casa sempre limpa, arrumada e organizada. Tudo isso, sempre aliado à grande preocupação com o lado cultural que é a marca registrada do Canto da Ema.
Mas queremos sempre melhorar e nada melhor do que a opinião de todos vocês, freqüentadores, amigos e Parceiros da casa. Parceiros mesmo, pois, alguns de vocês vemos mais durante o ano do que nossos próprios familiares.
Escrevam, critiquem, elogiem, emitam suas opiniões sejam elas quais forem.
Queremos isso desde já, desde o comecinho do ano.
Um excelente 2006 para todos, e saibam que estamos esperando vocês de braços abertos e um salão muito mais aberto também!
Paulinho Rosa  (Jan/2006)