Personagens de uma História sem Fim
Toda história é composta de vários personagens, os quais, de formas diferentes e a despeito da importância que tenham no enredo, contribuem de alguma forma.
Quando falamos de forró, dois nomes costumam monopolizar a atenção, como protagonistas da odisséia iniciada na década de 40, e sem data para acabar: Jackson do Pandeiro e Luiz Gonzaga. Se ambos têm esse reconhecimento, não podemos esquecer de vários outros personagens que ajudaram a enriquecer e transformar o forró no sucesso que é hoje. Alguns deles estarão, em breve, pisando o palco do Canto da Ema.
Começaremos por Antonio Barros e Cecéu. Eles formam o casal 20 do forró. Talvez o ideal fosse apelidá-los de casal 800, pois foi um pouco maior o número de músicas composta pelo casal e que virou sucesso nacional nas vozes de: Elba Ramalho, Dominguinhos, Marinês, Ney Matogrosso, Gilberto Gil etc... e até de Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro. Quem não conhece Bate Coração, Procurando Tu, Debaixo dos Panos, Homem com H e muito mais.... Pois bem, o casal 800 escolheu o Canto da Ema para apresentar sua mais reluzente obra-prima, a filha Maíra, que apresentará as musicas de seu primeiro CD, que se candidata, a partir desse momento, a ser mais uma nova e importante personagem desta bela história.
Outro personagem importante, de linhagem nobre, é Chiquinha Gonzaga. Irmã de Luiz Gonzaga e a única sanfoneira da família, ela tem participado de forma discreta, mas brilhante da história do forró. Empunhando sua sanfona de oito baixos e com uma voz talhada para o ritmo, é a ultima dos 7 irmãos Gonzaga que ainda toca. Gravou recentemente um CD fantástico com algumas composições próprias, outras do irmão famoso e de amigos. Teve a colaboração e parceria, em dois duetos maravilhosos, de ninguém menos que o Ministro da Cultura, Gilberto Gil. Chiquinha deverá aportar no palco do Canto da Ema, dia 18 de setembro.
Ainda pouco conhecidos e reconhecidos na história do forró, mas com passagem marcante e já definitiva para a história do Canto da Ema são os próximos personagens a serem citados: Triângulo Caraíva. Desde que abrimos o Canto já contávamos com esses meninos baianos, cariocas e sobretudo brasileiros. Brasileiros na acepção da palavra, brasileiros na alegria, na descontração e no carisma, no gingado e na brincadeira meio lúdica, meio safada (no bom sentido), mas sempre contagiante. O Triângulo Caraíva estará no Canto da Ema para curtíssima temporada dias 5 e 11 de setembro.
Completando a listas de personagens do Canto da Ema estão o genial Trio Virgulino, o competentissímo Trio Araripe, o delicioso Trio Sabiá e o envolvente O Bando de Maria. Todos fazendo história e compondo, pouco a pouco, a história do Canto da Ema, sem falsa modéstia e como conseqüência a do forró.
Paulinho Rosa  (Set/2003)