2012/2013
Mais um ano acabou e mais um ano de forró para nós do Canto da Ema.
2012 foi um ano bom, ano de conquistas, afirmações e de conhecer um pouquinho mais sobre o ritmo, o público, os músicos e sobre como é difícil trabalhar em São Paulo (e mesmo no Brasil) com tanta burocracia, impostos e dificuldades que, quando não existem, são criadas para se vender facilidades. Mesmo assim, juntando tudo, foi um ano bom
O Canto da Ema, no seu propósito de ser uma das referências do ritmo na cidade, ganhou um pouco mais de espaço; muito devido a sua concepção de trabalhar o ritmo criado por Gonzaga nas suas várias formas de se apresentar, seja na clássica formação com trio: sanfona, zabumba e triângulo; seja nas diversas formas que as várias bandas que se apresentaram por aqui se dispuseram a fazer, ora com um cavaco a mais, ora com guitarra, baixo e bateria, como gosta até Dominguinhos.
Nesse sentido, tivemos atrações para todos os gostos, desde o mais tradicional como Dominguinhos, Azulão de Caruaru, João Silva, Anastácia, Edson Duarte, mas também tivemos a tradição de São Paulo, aqueles que fizeram a história do ritmo por aqui, casos dos Trio Sabiá, Trio Virgulino e Miltinho Edilberto. Tivemos estrelas como Elba Ramalho, Falamansa e mais uma vez Dominguinhos, mas também as jovens revelações do ritmo: Pé de Mulambo, Trio Alvorada, e Forró Muleque. No meio disso tudo, mais um monte de gente com destaque pras duas realidades do forró atual: Bicho de Pé e Trio Dona Zefa além de tantos outros que, se tentar citar todos, provavelmente cometerei equívocos e esquecimentos vergonhosos.
Ao todo foram cerca de 50 atrações no ano todo.
Se a escolha da concepção de forró ajudou a sedimentar o Canto da Ema, o cuidado na forma de lidar com o público foi igualmente essencial. Ações variadas e pontuais como colocar mais caixas quando a expectativa de público é maior, manter banheiros e áreas comuns sempre limpas e cuidadas, tentar sempre apresentar alguma novidade para que sejamos mais atraentes.
Nessa direção, este foi o ano em que inauguramos o anexo o Bar do Canto, um espaço há muito tempo pedido, onde as pessoas pudessem comer, conversar e tranquilamente estar ao ar livre. Fizemos isso e ainda enchemos de plantas e uma decoração rústica para ter sempre uma ligação com forró, nunca caricato, mas sempre cuidadoso e com as referências nordestinas.
A comida segue a mesma linha e os clientes têm mais motivos ainda para ir ao Canto da Ema.
O Ano de 2012 foi o ano do centenário de Gonzaga. Se não foi o estouro que esperávamos, foi, sem dúvida, uma boa alavancada para que as pessoas, a mídia e o Brasil de maneira geral, falasse do Rei do Baião e consequentemente do forró.
Muitas matérias foram feitas, várias produções em importantes canais de mídia que há muito tempo haviam se esquecido do ritmo; horários nobres, com apresentadores famosos, artistas dos mais variados gêneros fazendo suas reverências àquele que modificou a cultura brasileira criando uma parcela especial dessa mesma cultura.
Pro Canto da Ema foi um ano melhor que 2011. Tivemos mais público, mais eventos, atrações que até então nunca haviam pisado na casa.
Agora é esperar 2013. Já estamos cheios de planos e ideias, as expectativas são gigantes, assim como é enorme a vontade de continuar crescendo e fazendo o forró cada vez melhor e com mais espaço dentro da MPB.
Estamos pensando abrir em mais dias, fazer mais eventos e ter novas propostas para atrair mais as pessoas.
Isso somos nós pensando, mas seria muito bom saber a opinião dos nossos frequentadores.
O que vocês querem, esperam e o que propõe para 2013?
Feliz ano novo para todos, com muito forró!

Segue abaixo a lista das atrações que fizeram o forró do Canto da Ema em 2012:

3 do Forró
Anastacia
Arleno Farias
Azulão de Caruaru
Bicho de Pé
Chama Chuva
Chambinho do Acordeon
Coisa de Zé
Diego Oliveira
DOMINGUINHOS
Dona Zaira
Duani
Elba Ramalho
Falamansa
Família Virgulino
Fim de Feira
Flavinho Lima
João Silva
Mestrinho
Miltinho Edilberto
O Bando de Maria
Ó do Forró
Os 3 do Nordeste
Os 4 Mensageiros
Pé de Mulambo
Peixéletrico
Pinto do Acordeon
Raizes do Sertão
Rastapé
Thais Nogueira
Tiziu do Araripe
Triângulo Caraíva
Trio Alvorada
Trio Bastião
Trio Dona Zefa
Trio Forró Moleque
Trio Marrom
Trio Nordestino
Trio Sabiá
Trio Sinhá Flor
Trio Virgulino
Paulinho Rosa  (Jan/2013)