Fórum de Forró
Propor um fórum em uma casa comercial é uma atitude que exige coragem. É dar a cara para bater sem a menor necessidade, mas é também a forma mais clara e direta de sabermos o que os freqüentadores mais assíduos, aqueles que vivenciam a casa quase que no dia-a-dia querem, pensam e procuram
Tivemos nestes anos de existência do fórum várias turbulências, pessoas concordando e discordando da maneira como fazemos as coisas. Aconteceram discussões acaloradas sobre o forró e suas diversas formas de interpretação. Tivemos gente contra e a favor, defensores fiéis e atacantes vorazes, críticas construtivas, inteligentes e aquelas apenas com o intuito de destruir e desabonar
Com tudo isso, acho que o fórum foi um sucesso, aprendemos e tiramos várias lições do que as pessoas aqui escreveram. Acatamos diversas sugestões, desde bandas até as coisas referentes à estrutura e logística da casa, e muitas vezes melhoramos o Canto com esses palpites. Algumas pessoas ficaram mais próximas da casa graças a outras pessoas que conheceram no fórum. Até nós, da diretoria, acabamos conhecendo um pouco mais de perto alguns dos usuários devido ao fórum e as reuniões de discussões com a "galera do fórum"
Algumas pessoas vão dizer que o email pode ser tão eficiente quanto, e de fato pode, mas sem a discussão e sem argumentação. Com o email só nós sabemos o que cada um pensa e tiramos nossas conclusões. No fórum, as pessoas somam, subtraem, multiplicam e dividem opiniões, o que faz com que um palpite cresça e amadureça. Essa é a grande diferença
Lamento a perda do interesse, mesmo sabendo que o público é cíclico, sentimos falta das participações e das pessoas se colocando de forma apaixonada diante de tópicos curiosos e inteligentes. O forró é um ritmo rico, diverso e vem se modernizando, e esse tipo de discussão se faz cada vez mais necessária para que possamos entender para onde vai, protegendo essa história tão bonita e esse acervo tão importante, mas ao mesmo tempo, ajudando a determinar os caminhos que farão com que o ritmo saia do repelente e pejorativo estigma de "folclore" e entre de vez na estrada segura e estável da MPB
Desde que comecei a trabalhar com o ritmo, no início da década de 90, já ouvi dizer que o forró era "modinha" e que estava acabado um milhão de vezes. Mas ele não vai acabar não, ele tem raiz, tem uma história muito bem estruturada com inúmeras obras-primas que jamais sairão da memória afetiva de todo o povo brasileiro. O que precisamos é nos unir para divulgar e cada vez mais avançar, mostrando aos que ainda tem preconceito e para aqueles que ainda não o conhecem a possibilidade de saborear um pouco daquilo que tanto amamos. Mas, para que saibamos que caminhos percorrer e definir uma estratégia, mesmo que apenas "em casa" por enquanto, é necessário discutirmos idéias e posições, por isso convido a todos para participarem do fórum. Formulem tópicos, dêem opiniões, argumentem contra ou a favor, mas vamos ajudar a achar um caminho para que o forró cresça cada vez mais!
Paulinho Rosa  (Mai/2007)