E agora, com vocês: Antonio Nóbrega
Antonio quem?
Muita gente do forró deve estar se perguntando que Antonio é esse.
Se fosse um Domingos, um Enok, um Zeca ou até um Lenine, as pessoas do forró saberiam quem é... Mas quem é esse tal de Antonio?
Se é difícil saber quem é, mais difícil ainda é explicar ou tentar defini-lo.
Antonio é ator. Pois bem, e o que um ator vem fazer no Canto da Ema?
Sei lá, mas além de ator é também dançarino. Desse jeito vão achar que ele vai fazer uma apresentação de como dançar forró. Poxa, bem que poderia, mas ainda não é bem assim.
É que ele não é só ator e dançarino, ele é também rabequeiro! Rabeca para quem não sabe é um violino, um pouco menos metido a besta e que se toca do jeito que se aprende pela rua, pela experiência vivenciada por anos e gerações.
Ah, então é isso, ele é rabequeiro e vem tocar rabeca.
Quase isso. Ele é ator, dançarino, rabequeiro e, na verdade, um multi instrumentista. Toca percussão, sobretudo pandeiro, instrumento que ele carrega na pochete sabe-se lá como.
Descobrimos finalmente! Ele toca um monte de coisas e dança e representa e então ele vai vir fazer tudo isso.
É e não é! Porque ele não vem apenas como ator, dançarino, rabequeiro e pandeirista, ele vem mostrar um pouco de suas composições, afinal ele é um grande compositor.
Isso mesmo! Ele vem mostrar algumas composições suas, alguns cocos, caboclinhos maracatus e frevos, sua especialidade. Mas ainda tem mais, além de ator, dançarino, rabequeiro, pandeirista e compositor, esse Antonio é um grande cantor.
Somando-se tudo isso, ele vem para fazer um pouco de cultura, afinal é um artista completo. Ele vem ao Canto da Ema para lembrar coisas suas e, quem sabe, daqueles nossos grandes mestres do forró que ele, pernambucano que é, aprendeu a gostar e a ouvir no seu tempo de criança, em Recife.
Antonio Nóbrega é na verdade, um dos mais completos e geniais artistas deste país. Por onde passa deixa um rastro de admiração e lição. Lição de nossa cultura, de nossas raízes nordestinas tão fincadas nas entranhas de nosso sertão, mas tão esquecida pelos grandes centros e pela mídia.
Antonio é muito conhecido no país todo. Aqui, no meio dos forrozeiros é um pouco menos, mas a partir de 10 de outubro, quando se juntará à paraibana Elba Ramalho (sempre esplêndida) para mais um show em prol da ONG Bate Coração, Antonio passará a ser reverenciado da maneira que merece. E nós, aqui do Canto, poderemos dizer que já tivemos Dominguinhos, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Zeca Baleiro, Marinês, Trio Nordestino, Chico César, Lenine e agora Antonio, o Nóbrega!
Paulinho Rosa  (Out/2006)